A picanha e o seu acompanhamento
- publicidade -

Quando o tempo nos volta a impor a presença em casa, logo o dedo começa a deslizar pelas ofertas das apps de comida e entregas. Ao rolar pelas propostas digitais parei no Templo da carne, a versão online do restaurante “Dona Picanha” e “Boteco da Dona”, dois espaços de restauração de inspiração brasileira a servir no mesmo edifício na Foz do Douro. O Rodízio, elemento principal, mas não único, da casa, é composto de carnes de muito boa qualidade e sempre servido em perfeito ponto de cozedura, algo nem sempre comum nos rodízios portugueses.

A versão take away replica as ofertas do espaço original. Muitas entradas de boteco, petiscos brasileiros para nos abrir o apetite e uns bifes de picanha, que foi o que pedi para o final.

Nas entradas, os coabitantes começaram pelo pão de queijo, morno, fofo por fora e macio por dentro, de sabor leve e delicado. O misto de linguiças proposto alterna entre uma toscana de boa qualidade, com pouca gordura e uma picante, forte, de final acutilante. Veio como extra um pedacinho de filet mignon com queijo, para completar e amaciar a dose. Ainda nas entradas, o caldo de feijão revelou-se muito bom, cremoso, com sabores complexos e especiado, uma espécie de caldo verde grosso com base de feijão. Num outro dia, in situ, tinha também provado os corações de galinha em cachaça, que me surpreenderam pela sua suavidade, com a textura do coração a absorver os sabores da confeção.

Nos pratos principais, vieram umas coxinhas de frango com lima, a remeter para o sabor da coxinha do rodízio. Chegaram um pouco secos, passados do ponto, mas a utilização da lima em vez do limão para tempero ao momento acrescentou um lado tropical ao sabor da carne.

O destaque principal vai para os bifes de picanha, altos e mal passados, dourados por fora. Ao não ser possível pedir o ponto da carne através de uma app, a casa escolheu o ponto de cozedura que mais respeita a proteína e fez muito bem. Estavam no ponto, temperados de sal, sabor intenso e tenros, tudo o que procuramos na picanha.

E assim, resguardados no lar, conseguimos trazer um pouquinho de Brasil a casa, equilibrando as escolhas seguras a que estamos habituados com as propostas menos comuns que o Templo da Carne tem para nos oferecer.

Pão de queijo do Templo da Carne
O caldo de feijão e uma das surpresas do menu
- publicidade -