- publicidade -

A Graham’s, uma das uma das mais reconhecidas casas de vinho do Porto, detida pela Symington Family Estates, acaba de anunciar o engarrafamento de metade do último casco existente de vinho do Porto da colheita de 1950, que será lançado sob a chancela “The Master” (o Mestre). Este Porto Colheita, que envelheceu 71 anos em casco, data do período de rescaldo da Segunda Guerra Mundial e torna-se assim o mais velho de três vinhos raros e excecionais que compõem a trilogia “Cellar Master”.

Em 1950, a Segunda Guerra Mundial era ainda uma memória recente. A Europa reerguia-se, lentamente, e muitos produtores de vinho do Porto lutavam pela própria sobrevivência. Perante o clima económico que tornava difícil suportar os custos do envelhecimento do vinho, apenas pequenas quantidades dos melhores lotes da colheita de 1950 foram selecionadas para longo envelhecimento. Por isso mesmo, apenas um casco deste Porto Colheita 1950 chegou até aos dias de hoje.

O “The Master” 1950 “Single Harvest Tawny” homenageia três gerações de mestres provadores que acompanharam ao longo de sete décadas a sua prolongada evolução. Cada um deles deixou a sua marca neste vinho, acompanhando o seu desenvolvimento desde a fogosidade da juventude até ao período da plena maturidade. O atual principal enólogo e mestre provador da Graham’s, Charles Symington, destinou metade do último casco a este lançamento restrito.

“Este vinho é verdadeiramente de outra era. É realmente extraordinário que passados 70 anos o vinho conserve tamanha complexidade e equilíbrio. Não temos Portos colheitas na plena maturidade de todos os anos, porque não são todos os vinhos que conseguem evoluir e chegar ao ponto de refinamento que este 1950 atingiu. Apresenta um centro cobreado, reflexo da concentração, enquanto os rebordos ocres pálidos sinalizam a venerável idade. Um floreio de aromas revela noz e suaves notas de caramelo. O paladar liberta um feixe de frescura que proporciona incrível equilíbrio. Sinto-me privilegiado por ter acompanhado a fase derradeira do desenvolvimento deste vinho e faço um brinde aos dois mestres provadores que me precederam – incluindo o meu pai.”, afirma Charles Symington.

“The Master” integra trilogia “Cellar Master” da Graham’s

Engarrafado sob a chancela “The Master” (O Mestre), e fazendo parte da trilogia “Cellar Master” da Graham’s, o 1950 substitui o “Single Harvest Tawny” (Colheita) 1940, cujo último casco já foi engarrafado. Os outros dois Portos “Single Harvest Tawny” desta coleção são: “The Apprentice” (1994) e “The Artisan” (1974). No conjunto, estes três vinhos celebram a perícia, a experiência e o saber-fazer – aperfeiçoados por um grupo muito restrito – para envelhecer ao longo de décadas os Portos “Single Harvest Tawny” da Graham’s.

A trilogia Graham’s Cellar Master venceu o prémio “Best Design for Fortified Brand” (Melhor Design para Marca de Vinho Generoso) no concurso Wine Design Challenge 2020.

- publicidade -