14.5 C
Porto
Domingo, Fevereiro 28, 2021
- publicidade -
Especiais Passeios Gourmet Virá o mar à nossa porta, se não podemos...

Virá o mar à nossa porta, se não podemos sair!

-

- publicidade -

Com a luz ao fundo de um túnel que nunca mais acaba, voltamos a pôr o travão no comboio e toca a ficar em casa. Assim, em modo “gourmet do take away” volto a estar mais atento às ofertas que nos podem chegar a casa de modo a reforçar o conforto que queremos e a segurança que precisamos.

Uma coisa que adoro e que como muito mais fora do que em casa, é peixe. Evito fritos e os grelhados no inverno precisam condições especiais ou alguns dias de intervalo para a cozinha recuperar, se é que me entendem. Portanto, sobram os peixes assados, mais fáceis de fazer e mais preguiçosos, porque é só preciso virem limpos, temperar, guarnecer, e depois forno com eles!

Mas com a pandemia e o tempo frio resolvi explorar o peixe à porta da peixeaporta.pt. É uma marca da Nutrifresco, sedeada no Algarve e habitual abastecedora dos grandes restaurantes de cozinha criativa e gastronómica de Portugal. Entrega em todo o país. Sei que há várias peixarias a fazer entregas ao domicílio, mas o que me atraiu no “peixe à porta” é que, ao escolher algum dos cabazes propostos, poderia encontrar espécies de peixe do sul e ilhas que com menos frequência se encontram nos mares do Norte. Seja pela pesca, seja pelo palato dos consumidores nortenhos. Besugo, choco, cantaril ou veja dos Açores são alguns exemplos.

Dos vários cabazes disponíveis, as minhas encomendas tiveram duas abordagens diferentes. É preciso confiar no serviço prestado pois não sabemos qual é a seleção do dia, qual é o peixe que nos vai calhar da lista que está anunciada no site. Na encomenda cumpre-se o peso e a seleção alargada e depois é só esperar e adaptar-nos nas opções culinárias que cada peixe pode dar.

Da primeira vez, encomendei o cabaz plus porque o peixe já vem limpo. Grelhei o besugo, assei o cantaril e estufei as lulas. Da segunda vez, fui mais ambicioso e encomendei o cabaz sem espinhas, onde para alem de limpo, a seleção chega completamente filetada e desossada, pronta a cozinhar. Tenho-me divertido a melhorar a técnica de grelhar os filetes sem perder a pele e a experimentar vários molhos conforme a carne proposta. Alho e limão com base de manteiga para os filetes de robalo, coco das Antilhas para os lombos de cantaril e o pargo deverá ir parar em cubinhos a um caril.

A Peixe à porta tem mais cabazes: Um das rias, que inclui ostras e salicórnia, um gastronómico com uma seleção mais cuidada das espécies de peixe e de onde vem a seleção sem espinhas e ainda pode haver um de mariscos, com várias opções. Cada cabaz escolhido tem tamanhos diferentes conforme o número de refeições que queiramos fazer, assim como o número de pessoas que está atualmente connosco em casa.

É prático, confortável e promove o consumo de peixe que os portugueses gostam tanto. Afinal, tudo aquilo que precisamos neste momento enquanto a tempestade passa e ficamos em casa a fazer a nossa parte.

Leia de seguidarelacionados
Recomendamos para si

Últimas Notícias

E-Gestão T1 E9 – convidado José de Matos

José de Matos é Secretário-geral da APCMC - Associação Portuguesa dos Comerciantes de Materiais de Construção. O tema de...

54 segundos de defesas de Alfredo Quintana para recordar

Agora temos uma missão: contar a quem não viu as histórias, as defesas, os jogos e o privilégio que...
- publicidade -

Alfredo Quintana faleceu

Alfredo Quintana faleceu esta sexta-feira, às 12h00, no Hospital de São João. A notícia foi avançada em comunicado, no...

Leitura Obrigatória

00:04:27

O resumo do Marítimo 1 – FC Porto 2

Os dragões estiveram a ganhar, deixaram-se empatar e acabaram...
- publicidade -