A rapa das Bestas. Sabucedo assiste à técnica humana sobre a força das bestas

- publicidade -

“Rapa das Bestas”. Dizem, dizem por ai que a “rapa” é fruto de uma ligação ancestral entre o cavalo e o divino. E aqui entra S. Lourenço. É-lhe pedida, durante a “missa da madrugada”, proteção para os animais e para as pessoas que fazem parte da festa.

São Lourenço vai em busca dos cavalos e sobe a montanha. Os visitantes e pessoas da terra ajudam. No sábado, reunem as bestas num curro de pedra, sobre os olhares de todos.

Aqui o ser humano enfrenta os cavalos. Frente a frente está a técnica e a força. O homem tem como missão imobilizar o animal para cortar a crina. Assim começa uma história em Sabucedo, a sul de Pontevedra. Uma história que reza desde o século XVI.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.