cTUNA
- publicidade -

“Tudo aqui é falso, e tudo deve ser tratado com extrema delicadeza”. É este o mote da peça O Balcão, de Jean Genet, que, após a estreia em novembro de 2020, regressa agora ao Teatro São João, de 7 a 22 de janeiro. Com encenação de Nuno Cardoso, esta produção própria que assinala o primeiro espetáculo de 2022 do Teatro Nacional São João (TNSJ) tem como tema central a ilusão, expondo a maquinaria da farsa do poder e a sua dinâmica social. São ainda debatidos temas como os ocasos das revoluções ou as sedutoras vizinhanças entre o sexo e a morte.

Conhecido pela virulência da sua escrita dramática, o escritor e poeta francês transformou o bordel de luxo onde a peça se desenrola num arquétipo do mundo e do teatro. Em plena revolução, os clientes encontram nesta casa de ilusões um refúgio “onde todas as liberdades são possíveis”, fingindo ser figuras sociais importantes, como chefes de igrejas, de justiça ou do exército. Neste jogo de espelhos, onde se abrem parêntesis de poesia e de irrisão, é ténue a linha que separa o fingido e o autêntico, o dentro e o fora (do bordel ou da cena).

Crítica das normas sociais e literárias do seu tempo, O Balcão transporta uma mensagem que se mantém atual até aos dias de hoje, mostrando como existem “fingimentos de verdade” e denunciando os vícios do sistema – “outra forma de usar máscara”.

O espetáculo pode ser visto de quarta-feira a sábado, às 19:00, e ao domingo, às 16:00, tendo os bilhetes um custo entre os 7,50 e os 16 euros.

- publicidade -