- publicidade -

Depois de 25 edições, as Noites Ritual acabam em definitivo. O primeiro sinal foi dado no ano passado, quando este festival foi interrompido com o pretexto das obras de reabilitação do Palácio de Cristal. Respondendo às questões enviadas via e-mail pela nossa redação, a PortoLazer, agora denominada AGORA – CULTURA E DESPORTO, informa que este evento era organizado e integralmente financiado pela empresa municipal e com entrada livre, portanto “sem receita”.

E que a decisão agora tomada, “tem vindo a ser ponderada desde o final da 25.ª edição, há dois anos”. Porque, como dizem na resposta, “a meta dos 25 anos era para nós muito importante, porque nenhum outro festival em Portugal Continental tinha tido esta longevidade. Quisemos, nesse ano, assinalar condignamente esta efeméride, e julgo que o fizemos muito bem, com uma grande festa que revisitou os 25 anos deste festival.”

O ano passado a PortoLazer tinha intenção de fazer nova edição, “mas foi impossível viabilizar a realização do festival devido às obras que estavam em curso no Pavilhão Rosa Mota”, diz aquela entidade. Este ano, voltaram a pensar em que moldes poderiam organizar o festival, “na certeza de que era inevitável transferir o festival para outro espaço da cidade e repensar o seu modelo.”

Mas afinal quais são as verdadeiras razões para as Noites Ritual terminarem. São várias. Hoje, e ao contrária de há 25 anos, “há muitos festivais de verão no país, onde o público tem muito por onde escolher” e “os próprios artistas nacionais repartem-se agora por todos estes festivais”.

A AGORA – Cultura e Desporto enumera os festivais que existem na cidade do Porto neste momento. Desde o North Music Festival, passando pelo Primavera Sound, festival Elétrico ou mesmo o Porto Blues Fest.

E no entender da entidade da Câmara do Porto as Noites Ritual “por não se ter renovado e atualizado, vinha a perder público a cada edição. Tornar-se-ia incomportável dar-lhe uma nova dimensão, em linha com os restantes festivais.”

Edição 2017, a última, com The Legendary Tigerman. Recinto completamente cheio. DR

Em 2019 parece que este festival deixa de ter espaço. Entre 1992 e 2017 teve sempre um cartaz integralmente nacional e encerrava os festivais de verão.

Mais, teve também uma importância fulcral no panorama musical tendo sido palco de bandas que hoje são consagradas. Recebeu bandas como os Mind da Gap, Clã, Mão Morta, Blind Zero, Ornatos Violeta, Marta Ren, The Legendary Tigerman…

Algumas publicações de artistas que passaram pelo palco das Noites Ritual:

[noticia atualizada às 09:22 de sábado]

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.