Segundo dia do Portugal Fashion SS14 no Porto
- publicidade -
Segundo dia do Portugal Fashion SS14 no Porto

Uma enchente de gente para uma maré de moda. Assim foi o segundo dia do Portugal Fashion na Alfândega do Porto. Fátima Lopes, Luís Buchinho e Miguel Vieira foram as principais atrações da noite.

Daniela Barros, Estelita Mendonça, Susana Bettencourt e Hugo Costa deram o salto para a passerelle principal do Portugal Fashion SS14 e tiveram oportunidade de mostrar as suas coleções aos aficionados pela moda.

Daniela Barros mostrou uma coleção predominantemente azul, cinza, preta e branca, com silhuetas ambíguas, desiguais e ao mesmo tempo geométricas. Apenas com 28 anos, a estilista Daniela Barros já expôs nos mais conceituados salões de moda parisienses e participou num sem número de eventos de renome ligados ao mundo da moda, sendo o mais recente a sua participação no Vienna Fashion Week com o objetivo de levar além fronteiras a moda nacional, estratégia do Portugal Fashion.

Coleção de Daniela Barros

Dentro do mesmo padrão, cores e tecidos, João Pedro Estelita Mendonça trouxe à passerelle do Portugal Fashion coordenados masculinos para homem. Participou no Acrobatic, Modtíssimo e Exponoivos e expôs as suas peças no «Matadero – Centro de Creación Contemporánea», em Madrid, e no Vienna Fashion Week.

Coleção de Estelita Mendonça

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A especialista em malhas, Susana Bettencourt, há mais de dez anos a viver em Londres, já vestiu algumas personalidades, tais como a cantora de ‘Girls Aloud’, Sarah Harding, Sarah Jane Crawford, apresentadora de rádio e televisão e Lady Gaga, na sua tour ‘Born this way’. Por entre os azuis marinhos e estampados marítimos, as malhas não faltaram em tons pêssego na coleção «(The) Generation».

Coordenado de Susana Bettencourt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hugo Costa centrou-se no estilo urbano para desenhar as suas coleções e a palete dos cinzentos, preto e branco foram uma constante. Na sua apresentação no Portugal Fashion, “Broken” teve padrões e cortes baseados na interpretação de vidro partido e formas inspiradas no streetbasketball e lifestyle. À semelhança de Estelita Mendonça, também teve a oportunidade de levar as suas criações a Madrid, no «Matadero – Centro de Creación Contemporánea».

Coleção de Hugo Costa

 

Cores doces e requintadas como champanhe, bege, rosa velho, em contraste com a força de pretos, verde água e azul-marinho foram usadas na coleção ‘Oscar’ de Diogo Miranda. Diogo Miranda ‘deu nas vistas’ não só pelos seus coordenados, mas pela presença de conceituada modelo Sara Sampaio envergando uma das suas criações. As obras deOscar Niemeyer foram a origem da sua inspiração, originando cortes amplos e formas ciculares.

Vestido de Diogo Miranda – Sara Sampaio

Luís Buchinho apresentou uma coleção adequada à vida citadina com silhuetas esculturais, assimétricas e trabalhadas em materiais confortáveis e fáceis de usar. Inspirado no vestuário masculino, recorreu maioritariamente aos tons de verde combinados com cinza gelo, branco ou preto, ao ao laranja para um maior contraste.

Coordenados de Luís Buchinho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O desfile de Miguel Vieira foi aberto por um vídeo de felicitações por parte de modelos e outras personalidades pelos seus 25 anos de carreira. Numa mistura de elegância e glamour, a a coleção de Miguel Vieira percorreu a catwalk numa sucessão de silhuetas clássicas, esguias e geométricas, em cores branco neve, rosa, peach bud, verde holiday, bordeuax tibete e preto jet-set, cores essas que até no sexo masculino assentavam elegantemente. Usou e abusou dos brilhantes e surpreendeu todos os presentes com modelos em ponto pequeno.

 

Coleção de Miguel Vieira
Coleção de Miguel Vieira
Coleção de Miguel Vieira

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cláudia Jaques, presente na assistência, achou o desfile de Miguel Vieira “fabuloso. Fiquei maravilhada com tudo o que vi. Desde os brincos aos sapatos. Os vestidos fantásticos, os padrões, as cores, os modelos, os brilhos. Estou-me a referir mais à parte de mulher e adorei. E achei uma graça os miúdos vestirem os vestidos iguais aos dos grandes, mas em ponto pequenino, e entrarem intercalados com os outros modelos. De facto o Miguel está de parabéns. Não só pelos 25 anos de uma fantástica carreira como pelos coordenados apresentados aqui no Portugal Fashion”.

Sapatos da coleção de Fátima Lopes

Fátima Lopes encerrou a segunda noite numa ode à feminilidade através dos seus modelos única e exclusivamente no tom branco. A leveza dos tecidos, a presença de pelissados, de transparências e a simplicidadede corte ‘encheram os olhos’ do público, que também se deixou abismar pelos sapatos da estilista. A manequim Fiona Bunnett diz que esta coleção faz lembrar uma outra que Fátima Lopes teve à cerca de cinco anos. “Gostei, achei engraçado, mas acho que precisa de evolução. Quanto aos sapatos, não dão para utilizar na rua, fazem parte do desfile e da inspiração da estilista, mas gostei”.

 

Coleção de Fátima Lopes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O espaço Bloom contou com as apresentações de jovens designers de alunos dos cursos de design de moda da Árvore – escola artística e profissional, do MODATEX – centro de formação profissional da indústria têxtil, vestuário, confeção e laníficios, da ESAD – escola superior de artes e design de Matosinhos, da Escola de Moda do Porto (EMP), e ainda com o desfile de criações de Teresa Abrunhosa, Carla Pontes e Klar.

Árvore – Espaço Bloom
MODATEX – Espaço Bloom

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -