FITEI: programação dia 2

DR

Mix Tura

18h00

Saiba mais aqui.

Um Porto para Elizabeth Bishop, de Marta Góes

2 e 3 de Junho | 21h30

TeCA

70 min. | M/12

Programação no âmbito do Ano do Brasil em Portugal

Sinopse

A poeta norte-americana Elizabeth Bishop viveu no Brasil nas décadas de 50 e 60. Este espectáculo relata os anos de convivência com Lota Macedo Soares, com quem teve a relação amorosa mais duradoura da sua vida. Em forma de monólogo, recuperam-se aqui personalidades literárias da história recente do Brasil, como Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade ou João Cabral de Mello Neto.

José Possi Neto

Formou-se em crítica e dramaturgia na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, em 1970. Dirigiu a Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia, onde apresentou trabalhos experimentais e criações colectivas. Encenou dezenas de peças de diversos dramaturgos como Edward Albee ou Lorca, peças de dança-teatro e espectáculos musicais, como os da sua irmã Zizi Possi ou de Maria Bethânia. Encenou para cinema vários trabalhos de coreografia (“Esmerald Forest”, de John Boormam e “Running out of Lucky”, Julien Temple e Mick Jagger).

Marta Góes

Jornalista e escritora, começou por trabalhar em jornais e revistas. É autora de sete peças de teatro, cujo prestígio se reflecte nas actrizes que as interpretam, como Regina Braga, no caso da peça agora apresentada, Irene Ravache, Amy Irvin e Marisa Orth. Em 2003, escreveu o livro infantil “A Menina que se Apaixonava”, sobre a sua infância em Petrópolis. Em 2007, lançou a biografia “Alfredo Mesquita, Um Grã-fino da Contramão”, sobre o criador da escola de Arte Dramática de São Paulo e, em 2008, “Mulheres Virando o Jogo”, uma colectânea de textos dramáticos.

Ficha técnica / artística

Autor: Marta Góes; Encenação:José Possi Neto; Interpretação: Regina Braga; Cenógrafo: Jean Pierre Tortil; Iluminador: Wagner Freire; Banda Sonora: George Freire; Figurinista: Lu Pimenta; Visagismo: Fabio Namatame; Fotografias: João Caldas; Operadora de som: Roberta Serretiello; Operador de luz: Robson Bessa; Direção de Produção: Henrique Mariano; Produção local Portugal: Daniela Rosado; Produção Executiva: Edinho Rodrigues; Realização: Ágora Produções Teatrais e Artísticas.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments