14.1 C
Porto
Quarta-feira, Janeiro 19, 2022
- publicidade -
EspeciaisPasseios GourmetO Capim Dourado tem o Brasil todo lá dentro

O Capim Dourado tem o Brasil todo lá dentro

-

- publicidade -

Ainda estamos presos à ideia de que a gastronomia brasileira é rodízio. É fácil perceber que, olhando para a dimensão do país e a sua diversidade geográfica, esta afirmação não pode ser verdadeira. Expressão do sul do Brasil e de uma certa dose aventureira do peão, o churrasco é apenas uma das valências de um país riquíssimo em gastronomia, do Rio Grande do Sul ao Amazonas.

É isso que o Capim Dourado mostra, o Brasil completo. Instalado na Rua de Cedofeita, artéria que está a ganhar nova vida depois da travessia do deserto, o restaurante tem uma sala grande e acolhedora e um jardim de decoração tropical, em que só o tempo nos faz recordar que vivemos no clima atlântico.

À entrada, ao sentar, não descarto a caipirinha. A clássica e a de abacaxi e hortelã foram as que gostei mais. Elas têm um lado tão leve e fresco (e regulado em açúcar) que é fácil chegar à segunda. Para a refeição, contudo, vinho ou cerveja harmonizam melhor com os pratos. A lista de vinhos é curta, mas tem propostas de qualidade. Também há chopp, que faz parte da cultura gastronómica brasileira.

O que é transversal a toda a cozinha oferecida pelo Capim Dourado é a intensidade e calor dos pratos. Sabores apurados, molhos ricos, caldos intensos, acompanhamentos clássicos e desafiantes.

Na primeira visita, um Domingo, a nossa escolha foi para a feijoada. Domingo é dia de feijoada e o Capim Dourado leva isso a sério. Põe música a acompanhar e a tarde começa bem. A feijoada, essa, é rica, inteira e bem puxada, com caldo denso que é sinal de apuro, e muita carne. Com arroz, farofa e couve, ficou completa. Enquanto esperamos, pedimos bolinhas de pão de queijo, que vêm num cone e se chamam pipocas. Vêm mornas e são cremosas com um final amargo próprio do queijo. Também veio para a mesa um tártaro de carne de sol fresca num tufado de tapioca crocante. Outra boa entrada para a refeição.

Também vale a pena abrir as “hostilidades” com uns croquetes de abóbora com recheio intenso de carne seca onde se sente bem os sabores dos dois ingredientes, acompanhadas de um molho bbq doce e ácido. Ou o húmus de grão-de-bico indígena com chips de banana, que está no menu veggie. Os puristas vão reclamar, mas o sabor algo salgado e o chip pouco doce complementam a experiência. Não perder o escondido de carne de sol, debaixo de um queijo cremoso que é preciso deixar arrefecer. Cada porção enche a boca toda e que vale a pena todas as garfadas que pudermos dar neste tira-gosto bem conseguido.

Nos principais, boa opção é a moqueca mista, de camarão e peixe branco. Um caldo abrangente e fumegante que cobre todo o pote. Tomate e pimentos trazem complexidade ao prato e o final é longo e persistente. Gostei também da galinhada com quiabos, pelo exotismo. Um frango estaladiço por fora e suculento por dentro com uma marinada levemente doce. Acompanhou com um arroz que tinha várias texturas e que alternava entre sabores nossos e exóticos. Também há um filet mignon de boa origem, servido no ponto certo, com arroz e couve mineira levemente cozida e palha de mandioca que podia ter mais sabor. Um “osvaldo aranha” 2.0 a chamar a comida gaúcha ao menu.



No Capim Dourado não se podem ignorar as sobremesas. Há muita criatividade na pastelaria, seja pelo Romeu e Julieta, que no Brasil é com goiabada e que neste caso foi transformado em petit gateau com gelado de queijo, tudo muito decadente, seja pela interpretação mais clássica do pudim de tapioca com coco queimado, ou ainda o gelado de caipirinha.

O serviço, da porta à apresentação da conta, é completo e preocupado. Há serviço de bar cuidadoso e eficaz e um serviço de sala que, dada a dimensão do menu, nos ajuda a tomar as melhores decisões em função do nosso estado de espírito.

Com o Capim Dourado há mais Brasil no Porto. Só nos podemos alegrar com isso.

Paulo Russell-Pinto
Crítico gastronómico, cronista de comida e vinhos desde 2010 e autor de um guia de restaurantes da cidade do Porto.

Leia de seguidarelacionados
Recomendamos para si

Últimas Notícias

Promoção turística da N103 como uma das “Road Trips” mais belas do mundo a explorar

Foi com o objetivo de implementar uma estratégia comum tendo em vista a valorização e a promoção turística da...

Novo centro de vacinação de Vila Nova de Gaia instalado nos Bombeiros Voluntários de Coimbrões

Depois da realização de obras de adaptação e de assegurados todos os requisitos materiais e humanos, o novo centro...

Cães do CROA para adoção entram em campo com jogadores do Salgueiros [com fotos]

O futebol por ser o desporto rei pode (e deve) fazer ações de sensibilização que ajudem a sociedade e...
- publicidade -

Rita Dias feat Noiserv @ “A Ti, Nunca”. A escolha de um caminho de cor, com um infinito amor

Através da letra de uma música e da sua própria melodia, é possível transmitirmos a sensação de vitória, de...

“Alice in Magical Garden” chega ao Porto em junho

“Alice in Magical Garden” vai chegar ao Porto em junho deste ano. A organização é do atelier OCUBO que...

Leitura Obrigatória

- publicidade -