Runner Reporter também a passar por um caminho muito estreito.
- publicidade -
Vitor Caldeira, Runner Reporter e Bruno Costa. Estávamos ainda a começar.
Vitor Caldeira, Runner Reporter e Bruno Costa. Estávamos ainda a começar.

Trail, free trail, skyruning, ultra trail, treino sozinho, treino em grupo… bem, temos todas estas formas de correr. Há os que têm que ir a reboque, há os que só vão se a amiga ou o amigo for, há aqueles que só vão se houver gajas boas no grupo ou aquelas que lhes cheira a corpos masculinos moldados pelos treinos “hard-core”.

No domingo passado fui convidado por dois amigos, o Vitor Caldeira e o Bruno Costa a fazer um treino diferente. Objetivo? Descobrir novos trilhos num novo local, a serra de Canelas.

Percurso percorrido na serra de Canelas.
Percurso percorrido na serra de Canelas.

Chegados ao local combinado, arrancamos pouco depois das 10 da manhã. E que manhã. Apesar de estar algum frio, o sol brilhava e não chovia, grande bonús!!

Estávamos a caminho da entrada da serra e já a subir!
Estávamos a caminho da entrada da serra e já a subir!

Confesso que me vi à rasca nos primeiros quilometros. Puxa! Logo a subir e que subida. Demorei mais de 30 minutos a ficar à vontade para correr com a pujança que queria.

E o objetivo cumpriu-se. Descobrir a serra. Andamos por montes jamais percorridos por nós. Andamos algumas vezes perdidos, mas… esteve sempre controlado. Pelo menos, penso que o Bruno Costa, que também serviu de guia, esteve sempre a controlar o andamento territorial.

Bruno Costa encurralado
Bruno Costa encurralado
Runner Reporter também a passar por um caminho muito estreito.
Runner Reporter também a passar por um caminho muito estreito.

“Vamos por aqui? Vamos”, “e agora? Vamos pela esquerda”, “vamos subir aqui e depois vemos onde vamos dar”. Foram frases que dissemos várias vezes. Até deu tempo para ficarmos encurralados em duas pedreiras e por isso mesmo fomos obrigados a fazer um pouco de alpinismo para de lá sairmos 🙂

Alegria no desporto.
Alegria no desporto.
A tentar ter rumo sem nos perdermos.
A tentar ter rumo sem nos perdermos.

Na realidade, vimos paisagens lindas, locais espetaculares, montes com cores de outono no chão, folhas a vestirem partes da serra com uma cor impar, sem igual. Mas também calcamos muita lama, demos muitas escorregadelas, ficamos sujos, mas o trail é isto, se sairmos limpinhos de um trail, então… não foi trail, foi como passear de gravata e sapato brilhante 🙂

Em plena floresta. Fantástico!
Em plena floresta. Fantástico!
A meio de mais uma subida!
A meio de mais uma subida!
Bem no cimo da serra mas ainda com muito para andar.
Bem no cimo da serra mas ainda com muito para andar.

No final ficou o desejo em voz alta, de regressarmos numa nova descoberta de trilhos e montes. Já houve um “runner” disponível para nos acompanhar. E tu? Vais ficar apenas a ler ou também vens?

Até à próxima corrida!

Fotos e vídeos feitos com:

garmin virb

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.