Varela foi lançado por Paulo Bento e poucos segundos depois fez o golo
- publicidade -
Varela foi lançado por Paulo Bento e poucos segundos depois fez o golo

Estádio AXA

2ª Jornada do Grupo F de Qualificação para o Mundial 2014

Árbitro: Szymon Marciniak (Polónia)

Auxiliares: Pawel Sokolnicki (Polónia) e Radoslav Siejka (Polónia)

Espectadores: 29 961

PORTUGAL 3

Rui Patrício; João Pereira, Pepe, Bruno Alves e Fábio Coentrão; Miguel Veloso (Varela 46′), Raúl Meireles (Custódio 67′) e João Moutinho; Nani (Rúben Micael 82′), Cristiano Ronaldo e Hélder Postiga

Treinador: Paulo Bento

AZERBAIJÃO 0

Kamran; Gokdemir, Shukurov, Allahverdiyev e Ozkara; Saigov, Huseinov, Abisov e Medvedev; Amirguliyev e Levin

Treinador: Berti Vogts

Golos: Varela (64’), Hélder Postiga (85’) e Bruno Alves (88’)

Cartões Amarelos: Kamran (46′); Cristiano Ronaldo (92’)

Cartões Vermelhos: Nada a assinalar

PORTUGAL VENCE AZERBAIJÃO COM EXIBIÇÃO POSITIVA

Portugal venceu esta noite o Azerbaijão por 3-0, na segunda jornada de apuramento para o Mundial’ 14, no Brasil. Mas o resultado algo folgado só foi construído nos últimos 30 minutos, com o portista a Varela a ser, uma vez mais, decisivo no triunfo português.

A equipa das quinas entrou decidida a marcar cedo e também a apagar a imagem pouco convincente que deixou no Luxemburgo. Ronaldo e Postiga foram enviando bolas ao poste – foram cinco em todo o jogo -, mas nunca conseguiram abanar as redes dos azeris. Tanto desperdício só poderia redundar num nulo ao intervalo, se bem que com um ascendente enorme dos portugueses.

Varela resolve

A receita para a segunda parte não teria de mudar muito. Os pupilos de Paulo Bento apenas teriam de concretizar as muitas situações de golo. A pressão nacional sobre o adversário acentuou-se ainda mais e Rui Patrício só não gelou porque a noite estava fantástica em Braga.

Apenas aos 63 minutos, Portugal encontrou o caminho da baliza, através daquele que será o jogador mais talismã de Paulo Bento. Já no último Europeu, tinha sido ele a desatar o nó chamado Dinamarca. Hoje, voltou a ser Varela a abrir o activo, ele que tinha saído do banco há menos de um minuto… Apareceu na pequena-área como um foguete e fez o 1-0, para alegria dos 30 mil espectadores que encheram o AXA. Uma influência que o avançado do FC Porto já tinha tido no Luxemburgo, pela forma como mexeu com o jogo a partir da sua entrada.

Uma vantagem merecida há muito e que deu à formação das quinas outro respirar na gestão do jogo. As ocasiões sucederam-se, mas só Hélder Postiga teve cabeça para aumentar a contagem para Portugal, quando já tínhamos entrado nos derradeiros cinco minutos. Pouco depois, Bruno Alves fixou o resultado.

Uma exibição bem conseguida pela selecção nacional e muitos furos acima da apresentada no Luxemburgo, na abertura desta fase de qualificação. Paulo Bento fez as alterações que devia, na altura exacta e ainda deu oportunidade de dois jogadores da casa somarem mais uma internacionalização, Rúben Amorim e Éder.

Portugal lidera o Grupo F de qualificação rumo ao Brasil 2014, em ex-aequo com a Rússia. Bem mais abaixo, Israel, Irlanda do Norte, Azerbaijão e Luxemburgo somam um ponto cada. A próxima partida será frente ao maior rival de Portugal nesta caminhada, a Rússia. O jogo no país de leste realiza-se a 16 de Outubro.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.