foto: reprodução FC Porto
- publicidade -

Foi emocionante. João Rodrigues, de 24 anos e ciclista da W52-FC Porto venceu este domingo o contrarrelógio e também a 81ª Volta a Portugal em bicicleta. Esta é a quarta vitória consecutiva para a W52-FC Porto, na maior prova de ciclismo do país. Rui Vinhas em 2016 e Raúl Alarcón em 2017 e 2018 deram os triunfos anteriores.

João Rodrigues bateu toda a concorrência no contrarrelógio individual, que começou em Canidelo, Vila Nova de Gaia e terminou na Avenida dos Aliados, na cidade do Porto. Foram 19,5 quilómetros, tendo o ciclista algarvio conquistado a primeira posição com o melhor tempo, em 27 minutos, 31 segundos e 33 centésimos.

À entrada para esta última etapa, Jóni Brandão, da Efapel, vinha com a camisola amarela vestida, mas com o mesmo tempo que João Rodrigues. O ciclista da Efapel acabou por ficar em terceiro lugar no contrarrelógio de hoje, a 27 segundos do primeiro.

Esta 10ª e última etapa contou com três corredores portistas nos quatro primeiros lugares. António Carvalho conquistou a segunda posição e Gustavo Veloso ficou com o quarto posto. O top-10 teve mais três elementos dos dragões. Foram eles Samuel Caldeira (7º), Edgar Pinto (9º) e Ricardo Mestre (10º).

Quanto à classificação geral, a W52-FC Porto colocou quatro ciclistas nos cinco primeiros lugares. Para além da primeira posição conquistada, como já se disse, por João Rodrigues, Gustavo Veloso ficou na 3ª posição, António Carvalho no 4º posto e Edgar Pinto logo a seguir. Ricardo Mestre foi 20º classificado, Daniel Mestre venceu a geral por pontos, conquistando a 61ª posição e Samuel Caldeira acabou na 65ª posição, ele que foi o primeiro camisola amarela desta prova. A W52-FC Porto ficou em primeiro lugar por equipas, tendo ficado em segundo a Rádio Popular/Boavista a 2.26s e a Sporting Tavira em terceiro a 11m11s.

Em declarações ao Porto Canal, João Rodrigues estava naturalmente feliz. “Foi uma Volta bastante disputada até aos últimos metros. É incrível como o primeiro e segundo classificados tinham o mesmo tempo à entrada para a última etapa. Foi uma competição memorável para os adeptos do ciclismo. Estou muito feliz. Além disso, é fantástico ganhar no Porto. É magico. Nem sei como seria se não fosse aqui. Quero agradecer a todos os portistas e responsáveis da W52-FC Porto. Já digeri a vitória na Torre, um dos melhores momentos da minha carreira, mas ainda não tenho bem noção de que ganhei a Volta a Portugal. Acho que vou precisar de mais algum tempo para isso. Agora vamos fazer a festa em Sobrado. Apareçam todos lá para celebrarmos um dia inesquecível”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.