Traz-Fusion - Foto: Violaine Boumard
- publicidade -
FITEI: programação dia 8 | Traz-Fusion - Foto: Violaine Boumard Traz Fusion, de Mounira Tairou e Philippe Gohard Cie Jo Bithume (França) Criação: Mounira Taïrou e Philippe Gohard 8 d Global News Portugal
Traz-Fusion – Foto: Violaine Boumard

Traz Fusion, de Mounira Tairou e Philippe Gohard

Cie Jo Bithume (França)

Criação: Mounira Taïrou e Philippe Gohard

8 de Junho | 19h00

9 de Junho | 16h30

Serralves

20 min. | M/4

Programação no âmbito do Serralves em Festa

Entrada Livre

Sinopse

Uma bateria, um trapézio e uma voz – todos estes elementos se fundem numa performance invulgar em que o corpo reage a emoções intensas, por vezes em espasmos, outras sob controlo. Seguindo a tradição do circo e dos “freak shows”, o espetáculo reinventa-os com uma linguagem vanguardista.

Companhia Jo Bithume

Fundada em Angers, em 1982, numa década essencial para a história das Artes de Rua, a companhia junta diversas gerações de artistas de diferentes áreas e sensibilidades, dando prioridade à partilha e à troca de experiências. Fascinada pela comédia, o circo, música e os espectáculos de rua, a companhia acredita que o teatro deve ser popular, estar próximo do público, especialmente do espectador que não vai ao teatro.

Do grupo fazem parte, aproximadamente, 50 pessoas, entre músicos, acrobatas, atores, encenadores e técnicos.

Ficha artística

Trapézio: Mounira Tairou; Bateria e voz: Philippe Gohard

Boca do Lobo

Renato Vieira Companhia de Dança (Rio de Janeiro)

Concepção e coreografia: Renato Vieira e Bruno Cezario

8 de Junho | 21h30

TeCA

55 min. | M/18

Programação no âmbito do Ano do Brasil em Portugal

Sinopse

Cada gesto dos cinco intérpretes em cena é um movimento extenuante. Os bailarinos extrapolam o seu limite de oxigenação, de articulação, de dança. Entendendo que, entre os elementos que geram uma situação de risco, também está uma imagem sedutora, os coreógrafos convidaram estilistas para criarem peças para a ocasião.

Renato Vieira Cia. de Dança

Fundada em 1988 pelo encenador e coreógrafo Renato Vieira, a companhia desenvolve uma linguagem coreográfica que, tendo como foco um tema específico, faz uma síntese entre diversos vocabulários de corpo (ballet clássico, moderno, jazz e contemporâneo), relacionando-os com os conceitos definidos para cada espetáculo.

Renato Vieira optou desde sempre por pesquisar uma linguagem de movimentos que trouxesse à cena o que conceptualizou como a “dramaticidade da condição humana”. Para isso, trabalhou a partir de textos teatrais e da literatura. Os bons resultados do seu método criativo levaram-no a ser convidado para realizar trabalhos de corpo em diversas peças de teatro.

Ficha técnica / artística

Concepção, coreografia e direcção: Renato Vieira e Bruno Cezario; Bailarinos: Bruno Cezario, Soraya Bastos, Lavinia Bizzotto, Fabiana Nunes, José Leandro e Thiago Oliveira; Luz: Binho Schaefer; Concepção de figurino: Bruno Cezario; Participações no figurino: Blue Man, Felipe Veloso, Neon, Osklen, Sonia Tome; Música: Bruno Cezario; Design gráfico: Cristhianne Vassão e Bruno Cezario; Ensaiador: Gregory Lorenzutti; Direcção de Produção: Isabel Themudo; Produção executiva: Camila Vidal

Bethânia e as Palavras, de Maria Bethânia

7 e 8 de Junho | 21h30min

TNSJ

70 min. | M/4

Saiba mais aqui.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -