- publicidade -
IMG_20140626_145223
Praia do Cabedelo, em Vila Nova de Gaia – recinto do Meo Marés Vivas

A praia de Cabedelo, em Vila Nova de Gaia, está em vésperas de receber a 12ª edição do festival Meo Marés Vivas. Numa conferência de imprensa, dada no recinto do evento, visivelmente em mudanças para acolher os 75 mil espectadores esperados nos 3 dias, a organização e presidente da câmara da região falaram do que se pode esperar.

“O Meo Marés Vivas é um festival de referência, bem organizado e sem necessidade de mudar o que está bem. Haverá um reforço de pormenores que possam ter sido menos bons em anos anteriores.  Aperfeiçoar faz parte de um ato contínuo”. Foi com este discurso que, Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municpal de Vila Nova de Gaia, se remeteu ao festival, que decorrerá nos dias 17, 18 e 19 de julho.

Com um cartaz de excelência, segundo a organização, e já com cerca de 70% dos bilhetes vendidos, as expectativas são de alcançar os valores do ano passado. “São 3 dias de tranquilidade, animação e convívio”, disse Jorge Silva, responsável da PEV Entertainment. “Vamos apostar em novas animações, porque os festivais não são só música, é toda a experiência”.

IMG_20140626_153341
Jorge Lopes e Jorge Silva, da PEV Entertainment, e Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de V. N. Gaia

Com Xutos e Pontapés e Prodigy a abrir o evento, Skrillex, James e James Arthur no segundo, e Portishead e Joss Stone no último, organização e presidente garantem que o cartaz é magnifico e que mudar o festival para o Porto não faria sentido, uma vez que foi naquele mesmo sítio que começou.

Para Eduardo Vítor Rodrigues, levar a imagem da região para fora de Portugal é uma dos fatores primordiais para apostar no festival, apesar do processo de subsidiação, por parte da câmara, estar mais reduzido este ano. “Temos que voltar a um tempo em que a região se valorize a si mesma e valorize os seus eventos e as suas iniciativas, para evitar estas divisões mais populistas, mas que na verdade nos prejudicam. Enquanto nós andamos nestes debates, às vezes estranhos, Lisboa e Vale do Tejo vão crescendo e vão-se unindo”.

Os bilhetes diários estão à venda a 30€ e o passe a 60€.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -