Paulo Valentim
- publicidade -

O ceramista e guitarrista português Paulo Valentim, vai expor a sua obra intitulada “ Segredos” na Galeria de Arte da Fundação Rui Cunha, com o apoio da Casa de Portugal em Macau. A inauguração será no dia 20 de março e vai estar aberta ao público até ao dia 20 de abril.

O artista lisboeta irá apresentar 29 peças que têm como suporte o azulejo, os trabalhos apresentam uma reflexão sobre aquilo que as máscaras, enquanto artefactos simbólicos, revelam e ocultam, em tradições fixadas em diferentes tempos e espaços, do esoterismo dos ritos iniciáticos, às máscaras usadas em cerimónias pelos índios do Brasil, passando pelas marionetas chinesas e pelos “caretos” da região de Trás-os-Montes, no Norte de Portugal.

Paulo Valentim revela que, “ esta exposição é um projeto com vários anos, que partiu do meu interesse por questões que me fascinam e que encontrei nas várias viagens que fiz pelo mundo, onde identifiquei sempre traços comuns nas diferentes culturas e tradições, onde as máscaras desempenham um papel importante na representação de personalidades, revelando mas também ocultando”.

Paulo Valentim desenvolveu diversas atividades como docente em várias instituições portuguesas, entre as quais a de professor de pintura na Escola de Artes Decorativas António Arroio, participou em várias exposições, tanto em Portugal como no estrangeiro. Em Macau colabora com a Casa de Portugal em Macau, dando aulas de cerâmica nas oficinas de artes desta estrutura associativa.

Em 1987 o autor de “ Segredos”, venceu um concurso internacional de pintura cerâmica, organizado pelo IEFP, os seus trabalhos fazem parte de coleções particulares em vários países, nos quais estão incluídos Portugal, Espanha, França, Estados Unidos da América e Brasil.

O objetivo da exposição é segundo o ceramista,  “ uma viagem em busca de uma realidade transcendente que nos acompanha para além do visível, e nos transporta a novas identidades”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

- publicidade -