Circuito da Boavista com fim de semana de luxo!

Foto:Tiago Soares da Costa

O 2º fim de semana do Circuito da Boavista, dedicado ao WTCC e às principais competições nacionais de Velocidade, onde se incluíram os GT, Clássicos e Sport Protótipos, teve um fim de semana de luxo. Lutas ao segundo, competição ao milímetro foram os condimentos que atraíram mais de 220 mil espectadores ao longo de um fim de semana de provas. O magnifico tempo, com muito calor à mistura, proporcionou as condições ideias para a prática do automobilismo de competição.

O World Touring Car Championship, principal evento deste 2º fim de semana do Circuito da Boavista, foi alvo de todas as atenções dos media e do público. O piloto português Tiago Monteiro era a esperança lusitana para um bom resultado nas ruas do Porto que tão bem conhece. No entanto, o turbo compressor do seu Honda Civic avariou na 2ª sessão de treinos livres, obrigando a uma reparação de emergência e condicionando o resultado na sessão de qualificação. Partindo da 17ª posição para ambas as corridas, a garra com que Monteiro abordou as duas provas fez com que alcançasse a 9ª e a 11ª posição, na 1ª e 2ª corrida do programa respectivamente.

Yvan Muller foi o vencedor da 1ª prova do WTCC, partindo da pole position e tendo atrás de si o seu companheiro de equipa Tom Chilton. O último lugar do pódio foi ocupado por Michel Nykjaer, completando assim uma tripla do Chevrolet Cruze. Quanto à 2ª corrida, James Nash aproveitou também a sua pole position para rubricar a sua 2ª vitória no WTCC. Com Robert Huff a fazer de “tampão” ao pelotão que o perseguia, Nash terminou a prova com 5 segundos de vantagem sobre o 2º classificado. Huff levou o Seat Leon à 2ª posição, tendo sofrido problemas de travões ao longo da corrida, enquanto Michel Nykjaer voltou a repetir o 3º lugar alcançado pela manhã.

Foto:Tiago Soares da Costa

Nas competições nacionais, o destaque vai para o Campeonato de Portugal de GT, com uma prova de 2 horas na tarde de Domingo. A tripla César Campaniço/Carlos Vieira/Mikko Eskelinen venceu com toda a autoridade no Circuito da Boavista, deixando para trás o Porsche 911 GT3R de Pedro Salvador/António Nogueira e o Mercedes SLS AMG de José Pedro Fontes/Miguel Barbosa. Numa corrida dividida em duas mangas, fruto do procedimento de reabastecimento que alternativo que obrigou à interrupção da corrida, o Audi R8 LMS do Team Novadriver controlou os acontecimentos e liderou a corrida até ao seu final. Salvador e Nogueira fizeram os possíveis debaixo de um calor abrasador que diminuiu o desempenho do Porsche, enquanto José Pedro Fontes fez uma ultrapassagem notável a poucos minutos do final da prova, subindo assim ao pódio.

Nos Clássicos, Luís Barros venceu e convenceu nas duas corridas agendadas para o Circuito da Boavista. Provando a eficácia do seu Porsche 930 Turbo, Barros partiu da pole position na 1ª corrida e não deu qualquer hipótese de luta aos Ford Escort RS 1600 de Joaquim Jorge e Rui Costa, 2º e 3º classificados respectivamente. Na 2ª corrida e apesar de partir de meio da grelha, Luís Barros ultrapassou os seus adversários, um por um, concretizando a ultrapassagem final ao Porsche 911 RSR de Carlos Santos, então líder da prova. Joaquim Jorge e Rui Costa repetiriam o exemplo de Barros, chegando ao pódio e repetindo as posições alcançadas na 1ª corrida do fim de semana.

Os Clássicos 1300 também estiveram presentes no Circuito da Boavista, tendo as vitórias sido repartidas pelo Ford Escort de Miguel Ferreira (1ª corrida) e o Alfa Romeo Sprint de Alexandre Beirão (2ª corrida). José Fafiães, em Datsun 1200 e Frederico Castro, em Fiat 128 Coupe, completaram o pódio da 1ª prova, enquanto que na 2ª prova, Fafiães e Fernando Soares, em Fiat 128 Coupe, foram os pilotos que ocuparam as restantes posições do pódio.

Foto:Tiago Soares da Costa

A Taça Nacional de Pós-Históricos também integrou o lote de competições reservadas às viaturas clássicas, com Jorge Petiz a dominar os acontecimentos ao volante do BMW M3 que outrora utilizou no Campeonato Nacional de Velocidade. Fernando Peres foi o seu maior adversário na 1ª corrida do fim de semana, mas problemas mecânicos no Ford Sierra Cosworth hipotecaram qualquer resultado positivo para o piloto dentista. Quem beneficiou foi Tiago Pereira, o 2º classificado com o Peugeot 205 e Paulo Mendes, 3º classificado ao volante do Citroen AX. A vitória na 2ª corrida foi entregue a Jorge Petiz, que sem qualquer oposição para o seu BMW M3, deixou 0 Ford Sierra Cosworth de Fernando Peres atrás de si na 2ª posição. O último lugar do pódio foi ocupado por uma surpreendente Rita Azevedo, em Toyota Starlet.

Os Super Seven by KIA tiveram mais uma ronda do seu calendário no Circuito da Boavista, tendo Pedro Barros Leite sido o vencedor surpresa nas duas provas do fim de semana. Num pódio copiado a papel químico, Barros Leite deixou Diogo Tavares e Gonçalo Lobo do Vale atrás de si, numa categoria repleta de lutas e disputas “quentes” por posição. Outro troféu a marcar presença na Boavista foi o Troféu Abarth Portugal, reservado aos pequenos mas vigorosos Abarth 500. Diogo Rocha venceu a 1ª prova, beneficiando também do fim prematuro da corrida devido a acidente. Nuno Cardoso foi o 2º classificado, enquanto Joaquim Machado ocupou a 3ª posição. Machado viria a vencer a 2ª corrida, deixando Jorge Areal e Nuno Cardoso para trás na 2ª e 3ª posição respectivamente.

Os Single Seater Series, a exemplo da Classic Stock Series no Grande Prémio Histórico do Porto, estiveram presentes no Circuito da Boavista. Fernando Mayer Gaspar foi o vencedor de ambas as corridas, pilotando o Van Diemen RF98Z de forma eficaz rumo ao triunfo. Gonçalo Felgueiras, em Mygale e Nuno Santos, em Mygale SJ00, completaram o pódio da 1ª e da 2ª corrida.

Foto:Tiago Soares da Costa

O Desafio Único foi outra das categorias de suporte ao WTCC no Circuito da Boavista, tendo juntado os Alfa Romeo 156, Fiat Punto e Fiat Uno na mesma grelha. Hugo Negrais/Tiago Vilela venceram a 1ª prova, André Regueiro/Pedro Borges foram os 2º classificados e Sérgio Saraiva/David Saraiva completaram o pódio. Quanto à 2ª corrida, Rui Santos/José Pedro Leite alcançaram a vitória, deixando Luís Delgado/Raul Delgado e João Rebelo Martins/António Ferreira atrás de si na 2ª e 3ª posição respectivamente.

Nos Sport Protótipos, Gonçalo Araújo venceu a 1ª prova depois do Juno CN09 de Pedro Salvador/Gonçalo Gomes ter desistido com problemas na caixa de velocidade e motor partido, numa altura em que liderava a corrida. Tiago Reis/Carlos Vieira levaram o Norma M20F à 2ª posição (mesmo após problemas com o capot motor), enquanto Gonçalo Carvalho/João Carvalho completaram o pódio, ao volante do Radical SR3 RS. A 2ª corrida deste campeonato fechou o programa do Circuito da Boavista, tendo consagrado o Juno CN09 de Luís Martins/Luís Nunes, fruto de uma penalização atribuída ao Norma M20FC de Tiago Reis/Carlos Vieira, o 1º a cortar a meta mas 3º classificado oficial. No lugar intermédio do pódio ficou o Wolf de Nuno Santos/António Ricciardi.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments